quarta-feira, 1 de julho de 2015

Concelho do Bombarral

Após ter percorrido parte do Distrito de Leiria, finalmente cheguei ao ultimo Concelho a sul do mesmo .
Apresento-vos a colecção de aguarelas com todo o Património Edificado Religioso ( igrejas, capelas e santuários )  deste Concelho que esteve exposto no Museu Municipal do Bombarral de 6 de Junho a 5 de Julho de 2015.

Como sempre, a apresentação é feita da seguinte forma: Identificação da freguesia e seus monumentos.

Fotos da exposição








Freguesia do Bombarral

Igreja do Santíssimo Salvador do Mundo
Igreja de construção moderna, inaugurada a 5 de julho 1953, substituindo a anterior do séc. XVI ( datada de 1548), que foi vandalizada em 1915 e incendiada em 1918. Não havendo porem recuperação da mesma, foi demolida em 1924.
O actual monumento teve o primeiro passo a 23 de julho de 1950 com o lançamento e bênção da primeira pedra.
Em destaque encontramos na sua fachada central, um baixo relevo, com mais de seis metros de altura, da autoria do escultor Luiz Fernandes e alusivo ao orago.

Consulta na pág. Da internet do Município do Bombarral / paróquia do Bombarral
Edição” O Salvador do Mundo” de Antero Rodrigues Furtado e Francisco Carlos Vergikosk

Capela de São Brás
Capela situada actualmente no cemitério municipal, que outrora foi Igreja Matriz do Bombarral até á construção da primeira Igreja do Santíssimo  Salvador do Mundo , 1548. E, que em tempos remotos o lugar era referenciado como ermo e isolado no meio dos campos entre terras de lavra e arvoredo, e que neste paradisíaco lugar ocorria todos os anos, no dia 3 de Fevereiro a feira de São Brás; “ romaria que está ligada á lenda da caveira”.
O Séc. XVI é a data provável da construção da ermida, após o terramoto de 25 de Janeiro de 1531,no local de uma primitiva capela, certamente já dedicada a São Brás, na qual jazia, desde 1430, Luís Henriques, cavaleiro da Ala dos Namorados na batalha de Aljubarrota .
Interior revestido a azulejo do séc. XVII

Lenda da “Caveira” do santo Lavrador.Consta que nos arredores do Bombarral existia um lavrador devoto de São Brás, e que em certa altura; pressentiu, e sentindo que a morte lhe rondava a porta, recomendou:
-- Três dias depois de eu ter sido enterrado, abram o coval e retirem a minha caveira.
Ante a perplexidade dos seus mais chegados, declarou:
-- Ides encontrá-la já limpa de carnes.
-- E o que lhe fazemos patrão?
-- Não sejas impaciente! Pois a essa minha caveira usai-a na cura das doenças do gado.
E assim se cumpriu. Não se sabe a data da morte do lavrador, mas o que é certo é que as curas se multiplicaram e afamaram a tal ponto que as autoridades eclesiásticas proibiram o uso da relíquia sem a sua autorização,1618.
Porém, em 1625, tendo ocorrido uma grave epidemia entre o gado, os lavradores do Bombarral entenderam que era o momento de desobedecer, recorrendo ao santo lavrador.
Obrigaram então o padre de S. Brás a expor a caveira ,e, o gado doente passou diante da caveira e lambeu-a, vindo a curar-se, enquanto o gado são, nem para ela olhava...
A caveira , para estas curas, era transportada para o adro com toda a solenidade. É desconhecida a data de origem desta lenda.



Consulta na pág. Da internet do Município do Bombarral
Edição “ Concelho do Bombarral” de Manuel Patoleia
Facebook, Lendas de Portugal


Estorninho
No lugar de Estorninho existe a Igreja em honra de Nossa Sr.ª de Fátima. Construção recente, com inauguração datada de  04 de Dezembro de 2005, pelo Sr. Bispo Auxiliar do Patriarcado de Lisboa, D. Anacleto Oliveira.
Famões
 No lugar de Famões existe a Igreja em honra de Nossa Sr.ª da Purificação. Não tendo  encontrado datas exactas da sua fundação, apenas encontrei numa publicação que, no séc. XVIII já havia referencias a esta capela, ( documento “Dicionário Geográfico” do Padre Luís Cardoso, publicado em 1758.
Edição “O Concelho do Bombarral das brumas da pré história aos finais do séc. XX”
CintrãoA Igreja do Cintrão dedicada a Nossa Senhora de Assunção é uma construção recente e teve a bênção da primeira pedra a 5 de Outubro de 2005. Para a alegria de toda a comunidade cristã deste lugar a inauguração contou com a presença do Bispo Auxiliar de Lisboa , D. Nuno Brás no dia 15 de Agosto de 2012.
 Casalinho
No lugar de Casalinho existe a Igreja do Sagrado Coração de Jesus, apresenta uma arquitectura recente e é datada de 1978.
Portela
 No lugar de Portela existe a Igreja em honra de São Vicente

Freguesia de Vale Covo
Vale Covo
Na Vila de Vale Covo, existe a Igreja do Sagrado Coração de Jesus, datada de 1967. Com Altar mor de painel executado em mosaico tipo florentino, representando a Última Ceia., da autoria de António Lino.
Consulta na pág. Da internet do Município do Bombarral
Vale Covo
Capela situada no largo José Duarte em Vale Covo. Tem como padroeiro Nossa Sr.ª dos Aflitos e foi edificada em 1850. Costa nela uma placa com as seguintes informações: ”Princípio da restauração a 10 de julho de 1977 e findada a 15 de julho de 1978.
Pesquisa no site da CM do Bombarral
Gamelas
Igreja de N. Sr.ª da Saúde na localidade de Gamelas com uma arquitectura recente, teve o inicio da sua construção em 1976 e com inauguração a 11 de Março de 1990.

Freguesia do Pó e Roliça

Freguesia do Pó


Igreja de Santa Catarina de Alexandria.
“Esta capela é propriedade do povo do Pó. Foi construída por iniciativa de Exmo. Sr. Manuel Marques, no dito lugar, dando para esta obra todo o terreno em que se acha construída, assim como um importante donativo pecuniário, sendo o resto da construção feito a expensas do dito Povo do Pó, 3 do 1903”
Texto acima transcrito consta de uma placa afixada por de cima da porta principal da Igreja.
Edificada em 1903 em substituição de uma outra com referencias da sua existência no inicio do séc. XVIII, que foi demolida, mas conservando a escultura em pedra, da padroeira, imagem essa do século XVII.
Consulta na pág. Da internet do Município do Bombarral
Edição “ Concelho do Bombarral” de Manuel Patoleia
Freguesia de Roliça
Igreja de Nossa Senhora da Purificação
Templo do século XVI, possuindo um Batistério com porta óleos de 1557, boas imagens e capela colateral do lado da epistola, consagrada ao Espírito Santo. Fundada pelo Fidalgo Bombarralense Francisco Gorjão e sua mulher Brites Henriques. Para além de possuir um belíssimo portal renascentista, tem várias pedras tumulares com inscrições e no exterior está uma arca que aparenta ser do século XIV.
Pesquisa no site da CM do Bombarral
 Columbreira
Igreja do Sr. Jesus da Boa Hora, com representações de Santa Justa e Santa Rufina.
Datada da primeira metade do século XVIII . “Datas identificadas no templo; 1722, no lintel da porta; 1724, num lavabo em pedra na sacristia; 1758 S.ta Justa e S.ta Rufina aparecem como padroeiras do templo”. E do seu espólio fazem parte duas esculturas e uma pintura, representando Santa Justa e mais outras tantas de Santa Rufina; a pintura é atribuída a Josefa D’Óbidos. Porém a escultura mais importante é de Santa Ana e a Virgem, imagem do século XVIII, em madeira ricamente estofada e policromada. Há ainda outra imagem em madeira, quinhentista, representando a Virgem com o Menino.
Consulta na pág. Da internet do Município do Bombarral
 Azambujeira dos Carros
Igreja construída em Honra da Sagrada Família, Benzida e Inaugurada por Sr. D. António Ribeiro, Cardeal Patriarca de Lisboa no dia 14 de Julho de 1984. Apresenta uma arquitectura moderna.
 Azambujeira dos Carros
Capela de N. Sr.ª da Oliveira
Nos séculos XVII e XVIII, esta Aldeia era uma via de passagem de vários círios e romarias, no qual um desses círios está relacionado com a ermida da Nossa Senhora da Oliveira. Uma parte desta capela foi construída em 1734, senda concluída em 1742.
 www.distritosdeportugal.com/leiria/rolica/lugares
 Baraçais
A Igreja do Arcanjo S. Miguel foi edificada em nome do Santo Padroeiro desta povoação. Em 1503, a benevolência da Rainha D. Leonor pela pequena quinta acidentada e paisagista levou à sua origem. Existe referencias a esta Capela no ano 1712.
Pesquisa no site da CM do Bombarral
 S. Mamede
Igreja de S. Mamede
A Igreja em honra de S. Mamede tem referências do ano 1758 como consta na lápide identificativa que se encontra junto da mesma. Templo singelo com Galilé alpendrada.
Pesquisa no site da CM do Bombarral
 S. Mamede
Capela de S. Lourenço
Anexada ao solar , do qual faz parte, teve origem no século XVI e foi mandada edificar por Martim Afonso de Mello em cumprimento de uma promessa por São Lourenço, seu padroeiro, de o ter livrado de um grande perigo no mar. Para além de aí se achar um bom sacrário de talha, marmoreado  azul escuro e de cúpula redonda, do século XVIII. Também encontramos no seu interior um rodapé de azulejos, representando cenas da vida do orago do  século XVIII. Classificado imóvel de “interesse público”.
Pesquisa no site da CM do Bombarral
 Boavista
Igreja em honra da Sagrada Família. Não se sabe ao certo a data da sua origem, mas consta na fachada principal a data 1955. Provavelmente a data da sua construção.

 Delgada
 No lugar de Delgada existe a Igreja em honra de Nossa Sr.ª da Conceição de construção recente e arquitectura moderna. Foi inaugurada a 8 de dezembro de 2000, que contou com a presença do Cardeal Patriarca de Lisboa, D. José Policarpo.
Pesquisa na edição “O Concelho de Bombarral” de Manuel Patuleia
Delgada
 Capela de São Martinho é bastante antiga contendo no seu interior uma pia de água benta datada de 1587 e na capela-mor está um arco com a data gravada de 1612, provavelmente a data da sua origem. 

Pesquisa no site da CM do Bombarral

Freguesia do Carvalhal

 Carvalhal
Igreja do Santíssimo Sacramento
Fundada na 1ª metade do séc. XVI pela Rainha D. Leonor. Com  remodelações no séc. XVII , data do seu revestimento em azulejo, e séc. XVIII, data da sua torre sineira. É um templo de 3 naves, apresenta também um belo retábulo - mor, hoje na sacristia, formado por painéis com pinturas do artista maneirista António da Costa de 1600.
 Pesquisa - http://www.jf-carvalhal.pt
Edição “O Concelho do Bombarral das brumas da pré história aos finais do séc. XX”
Edição “ Concelho do Bombarral” de Manuel Patoleia

Carvalhal
O Santuário do Bom Jesus do Carvalhal 
Remonta a uma primitiva ermida sob a invocação de São Pedro, padroeiro da freguesia desde o século XIV.
O atual templo é do século XIX, tendo ruído a primitiva ermida.
Constitui-se em local de peregrinações, círios, feiras e romarias, das mais diversas partes da região.
O templo, com várias épocas de construção, apresenta planta de formato irregular e arquitectura em estilo eclético.
Em seu interior, destaca-se uma pintura sobre tela, datada do século XVIII, representando São Salvador, cujo aparecimento neste local está envolto numa interessante lenda.

“ Estava um homem a caminhar junto ao mar em Peniche quando encontrou um grande caixote que as ondas tinham arrojado à praia. Pegou nele sem esforço, apesar das dimensões, e continuou a caminhar trazendo-o até à ermida de São Pedro. Ao chegar à ermida, o caixote tornou-se tão pesado que, sem poder mais com ele, o homem aqui o depositou, indo chamar o prior, que o abriu. Depararam-se então com a imagem de Jesus, que foi recolhida e exposta à veneração pública, tendo início desse modo os círios.”
O certo é que, a partir de 1762, a paróquia de São Pedro passou a denominar-se "do Bom Jesus e São Pedro".

Consulta na pág. Da internet do Município do Bombarral



 Carvalhal
Ermida de Nossa Senhora do Socorro
Estima-se que esta ermida é muito antiga, uma vez que há registo da sua reconstrução após o terramoto de 1531, datado de1574, ( estima-se que o culto ao orago de N. Sr.ª do Socorro no local é de 1254). O seu interior foi revestido por painéis de azulejos em 1733, com cenas da vida Mariana. Também no seu interior existe uma "Virgem de Leite" em calcário policromado do séc. XVI.
Pesquisa - www.jf-carvalhal.pt
Edição “ Concelho do Bombarral” de Manuel Patoleia
Edição “O Concelho do Bombarral das brumas da pré história aos finais do séc. XX”
 Sanguinhal
Em 1712, existia uma capela dedicada a Santo António. A Igreja que vimos hoje, foi  Romeyro da Fonseca que a mandou construir, sendo inaugurada em 1886, vindo a falecer  em 1890 e está sepultado numa pequena capela dentro do templo, dedicada a Santo António.
Pesquisa - www.jf-carvalhal.pt
 Igreja do Sobral do Parelhão
Barrocalvo
Nesta povoação existe a Igreja em honra de N. Sr.ª dos Prazeres, que em outrora foi de nossa Sr.ª da Saúde. Quanto á data de sua origem não se sabe ao certo devido ás sucessivas modificações , não é possível identificar, mas sabe-se que o sino é de 1886 e que em 1956 lhe foi retirada a talha dourada.
A este lugar está associado uma lenda que define a padroeira do lugar:
“Reza a história que a Imagem pertencia à Localidade da Vermelha, e em procissão veio em cima de uma carroça, ao chegar à Ermida então dedicada à Nossa Senhora da Saúde começou a chover, a Imagem entrou na Capela do Barrocalvo, quando parou de chover, o Povo preparou-se para regressar com a procissão de volta à Vermelha mas não conseguiram retirar a Imagem, o seu peso aumentou de tal forma que foi impossível removê-la. O Povo pensando que a Senhora ali queria ficar, levou então a Imagem da Senhora da Saúde para a Vermelha, alegando que era um milagre. “
www.jf-carvalhal.pt/conteudos/Barrocalvo
 Salgueiro
Igreja em honra de São João Batista. Igreja com restauros e pinturas recentes, datados de 2011 a 2013, assim como a construção de raiz de uma casa mortuária  e salas de utilidades diversas ( catequese e Convívio).
No entanto existe uma placa descritiva referente a doação do sino e relógio; “ O povo do salgueiro agradece reconhecidamente ao S. Francisco Pereira Silvestre as honrosas ofertas. Relógio 24-06-1994 e Sino 12- 02-1995”
Existe também uma pequena referencia de que a primitiva igreja já era identificada no séc. XVIII.
Edição “O Concelho do Bombarral das brumas da pré história aos finais do séc. XX”

 Bom Vento
A Igreja deste lugar em honra de Nossa Sr.ª do Socorro é de  construção recente e nela consta uma placa com a seguinte inscrição:
“A Igreja do Bom Vento, dedicada a N. Sr.ª do Socorro, inaugurada no dia 18 de Abril de 2009 pelo Sr. D. Anacleto de Oliveira, Bispo Auxiliar do Patriarcado de Lisboa. Foi construída com a força da fé e do trabalho deste povo que agradece a colaboração da Câmara Municipal do Bombarral, junta de Freguesia do Carvalhal e da Associação Cultural e Recreativa do Bom Vento e Casal Frade. O terreno foi oferecido por D. Celeste Marinheiro e Filhos. O projecto foi feito pelo Arquitecto Nuno Borges Morais. Sendo o Pároco P. José Francisco Faria. “
A dos Ruivos
Na localidade de A dos Ruivos existe a Igreja em honra de São Roque.
 Mas já nos finais do século XIV a aldeia possuía uma Igreja dedicada a Santa Catarina, situada num local um pouco periférico, junto à Igreja ficava o Rossio de uso comunal, onde os moradores da aldeia costumavam largar os gados e onde se realizava uma vez por ano  uma feira de grande importância económica, ponto de encontro de mercadores e comerciantes da região em dia de Santa Catarina

- www.jf-carvalhal.pt/conteudos/A-dos-Ruivos